do coração

é como o luto…

… você nunca perdeu ninguém?

Luto é assim: a gente às vezes acha que passou. Aquela dor pungente, aquela que é física, que paralisa a gente e é absolutamente incontrolável. Às vezes a gente acha que passou. A gente acorda com o coração leve, liga o fogo pra fazer café, senta pra ler um livro. A gente acha as plantinhas bonitas como se tivesse esquecido que são, dá risada da pose toda torta do gato, ouve uma música que dá vontade de dançar.

E lá vem.

E lembra do que perdeu.

E chora.

E, de novo, não consegue acreditar. Não consegue se mexer. É como se tivesse acabado de acontecer, mais uma vez, num looping sádico, um Prometeu horroroso que faz a gente quase se acostumar com a vida de novo – só pra nos lembrar de novo de tudo o que perdemos. Um sistema de defesa defeituoso que faz a gente ver graça de novo nas nossas cotidianices só pra cada lembrança ser mais e mais dolorosa. Outro soco. Outro tiro. Ou até a gente não ligar. Ou até não fazer mais sentido. Ou até fazer parte do dia a dia anestesiado que é preciso pra gente viver.


do potente sutilezas atômicas

Tem dias que são mais difíceis que os outros.

2 Comments

  • grazi lotti

    caramba, logo no início do mês perdi minha querida tia e desde então anestesiada é como venho me sentindo em relação a tudo e exatamente oq respondo quando perguntam como estou. tá difícil esse luto duplo, menina
    não consegui ver o vídeo por aquiii, mas vi lá na página. começando a semana com uma mensagem de força é mto baum s2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *