Os livros que eu pretendo ler em 2018

Correndo vários riscos nesse post: o de esse blog virar um blog de listas, o de me frustrar imensamente com a minha lista de leituras, o de ficar nervosa de não ler algum dos citados abaixo “em troca” de outro mais legal que a vida me ofereceu, mas TAMO OUSADA.

Todo ano eu tento participar do desafio de leitura do Goodreads, cada vez com metas mais humildes e prováveis, e fiquei extremamente feliz de, nos 45 do segundo tempo, ter conseguido completar a de 2017! Então, em 2018, 50% ousada e 50% nervosinha da Estrela, resolvi manter a meta de 15 livros no ano, mais ou menos 1 livro por mês, uma coisa assim, bem possívelzinha.

Resolvi também parar de ser lhouca e ler os livros que eu tenho em casa – ainda nas vibe de terminar as coisas que eu tenho em casa e, baseada nisso, fiz uma belíssima lista dos livros que pretendo ler em 2018. Quem sabe assim eu deixo de fazer como faço no Netflix, de ficar olhando as prateleiras do Kindle por horas, sem efetivamente ler nada.

Nada nessa lista é definitivo e ela está completamente fora de ordem e eu não me responsabilizo por não terminar algum desses livros se ele for extremamente chato e só a deusa pode me julgar mim perdoem:

Os livros que eu pretendo ler em 2018:

  1. A mão esquerda da escuridão, Ursula K. Guin: precisando ler uma ficção científica pra dar uma desconectada da realidade – mas tenho certeza que vou voltar aqui e falar FICÇÃO CIENTÍFICA MEU CU TÁ TUDO ISSO ACONTECENDO SOCORR vibes O conto da aia. Aguardemos. 
  2. Meio sol amarelo, Chimamanda Ngozi Adichie: eu ainda não tinha lido nenhuma ficção da Chimamanda, acreditam? Que erro. Li (sim, já li, mim deixem) o bitelão em uma semana e tô completamente impactada. Que livro! O que me leva ao próximo tópico…
  3. Hibisco roxo, Chimamanda Ngozi Adichie: minha nova Elena Ferrante é essa mulher maravilhosa chamada Chimamanda. Perdi o bonde quando deveria tê-lo pego, mas tamo aí tentando. Não vou colocar o Americanah na lista, por enquanto, mas não tenho a menor dúvida que ele vai acabar entrando na minha vida na hora certa #maktub #namaste #gratidao
  4. Argonautas, Maggie Nelson: vira e mexe me pula uma resenha, uma opinião, uma foto da capa desse livro, e eu ainda não entendi esse sinal, não é mesmo? Vou entender agora, especialmente porque alguma promoção do Kindle me permitiu tê-lo risos.
  5. Malvarrosa, Tati Lopatiuk: eu tenho uma amiga escritora e eu nunca li nada dela e eu não sei porque vocês ainda dizem que gostam de mim porque eu sou uma pessoa horrível mim perdoe Tati eu morro de orgulho de você;
  6. Os homens explicam tudo pra mim, Rebecca Solnit: só mais um passo da formação acadêmica do exército terrorista femininja né mores.
  7. Mulheres, raça e classe, Angela Davis: idem.
  8. Dentro de ti ver o mar, Inês Pedrosa: em todos os momentos que eu me questiono ~profissionalmente, quando entro naquelas de “eu escrevo pra quê?”, algum trecho de algo da Inês Pedrosa praticamente me soca na cara e me lembra. Mas eu nunca li nada inteiro, completamente absurdo.
  9. Má feminista, Roxane Gay: fiquei completamente vidrada nessa mulher.
  10. As águas-vivas não sabem de si, Aline Valek: eu amo as newsletter da Aline, acho ela uma pessoa super divertida e uma escritora ótima. Tenho comprado há tempos, precisava dar uma chance logo a ele – com esse título incrível!
  11. Preparing my daughter for rain, Key Ballah: a poesia contemporânea do ano, recomendadíssima. 
  12. Eu sei porque o pássaro canta na gaiola, Maya Angelou: ganhei do mozão e também vou acabar com o absurdo que é nunca ter lido nada dessa mulher absolutamente absurda.
  13. Kindred, Octavia E. Butler: mais ficção científica, mais ficção científica escrita por uma mulher, e dessa vez uma mulher negra. Curiosíssima, estão falando muito bem!
  14. As virgens suicidas, Jeffrey Eugenides: falhei miseravelmente na missão no ano passado, mas não vou abandonar não. Vamos dar uma segunda chance agora.

1/15, com resenha no insta @

Gostaram da minha lista? Já leram algum desses livros e querem me contar o que acharam (sem spoilers!)? Têm alguma outra sugestão? Vamos ler! 🙂