do coração

girl crush: Amy Poehler

Não é bem uma girl crush. É mais parecido com a sensação que eu tive quando a Lena Dunham apareceu – apesar de sermos a mesmo pessoa e tals – de “meu deus, essa pessoa me entende num nível que eu nunca me entendi antes”. É. Pode até ser amor, tô vendo. E não tem problema. Porque ela é a pessoa mais incrível do mundo e eu estou completamente apaixonada pela Amy Poehler.

tumblr_n8l2c8ltq81twwngmo1_500 (1)

Tudo começou quando o boy disse que eu tinha que assistir Parks and Recreation. Como tudo o que ele me diz que eu tenhoquefazer, eu ignorei por pura preguiça (oi, boy, te amo). “Ah, nem deve ser tão bacana assim”. E como tudo o que ele me diz que eu tenhoquefazer e eu não faço por pura preguiça, era realmente inevitável que eu me apaixonasse. A série, e eu já falei dela aqui, é sobre o Departamento de Parques de uma micro-cidade nos EUA, Pawnee, com uma funcionária pública que ama o que faz, motiva a equipe e sugere (e consegue) projetos incríveis pruma coisa que ninguém liga. Ou seja: eu.

e5f47b00-1727-0131-baec-7602d4b706e8

E foi assim que eu me apaixonei pela Amy Poehler. Linda, engraçada, inocente, sorridente, porreta. Maravilhosa. Eu não conhecia mais nada do trabalho dela porque sempre ignorei um pouco essa parte “comédia norteamericana” – nenhum princípio comunista envolvido (aqui), apenas preguiça, mesmo – mas, imediatamente, virei a maior stalker que essa moça tem. Inteligente. Perspicaz. Linda. Loira. Ai, Amy…

Ela tem aquele jeitinho tão peculiar das garotas que tentam too hard (quem, eu?). Tipo, “agora eu vou ser engraçada e falar sobre xixi” – entra o presidente da empresa. “Agora eu vou ser sexy pra caralho e seduzir o moço” – coloco fogo na toalha de mesa. “Agora eu vou ser muito descolada e contagiar a todos com a minha opinião open minded aqui” – soei racista sem perceber e insisti na piada. Impossível resistir, sabe?

tumblr_mdt5pyVyVy1rwzsbso1_500

E foi de repente que vieram duas notícias que abalaram pra sempre o meu mundo e a minha adoração devota a essa mulher se completasse finalmente:

1 – Ela foi casada com o Gob. Com quem, vocês dirão? Com o Gob Bluth, gente, DE ARRESTED DEVELOPMENT. Tipo, um dos caras mais engraçados que existem hoje em dia. Não? Como assim? E eles têm filhos lindos e loirinhos, porra.

2 – Ela tem uma página chamada Amy Poehler’s Smart Girls (apresentada pra mim pela linda Ju, do Think Olga) que… Ai, gente, que, segundo eles mesmos “é uma comunidade online para meninas e “jovens de coração” que encoraja as mulheres através do ativismo, troca cultural e auto-expressão através da arte.” Gente, é uma página feminista da Amy Poehler. Beijos, morri.

Blades-of-Glory-will-arnett-and-amy-poehler-10969465-853-480

Então é isso, gente. Eu tenho uma girl crush e tô aqui assumindo pra vocês. E se nada mais conseguiu fazer com que eu os convencesse de que a Amy Poehler é a mulher mais maravilhosa do mundo, fica aqui esse último vídeo que, se não fizer efeito, definitivamente vocês não têm coração:

11 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *