Desafios literários

(eu disse que ia escrever 1 post por semana esse ano, né? comecei arrasando ¬¬)

Ano passado eu enrolei tanto que acabei deixando passar o Desafio Literário do Tigre, um desafio literário (duh!) da linda da @tadsh que sempre ajuda a gente a desempacar leituras e compartilhar opiniões. Nesse começo de ano, acabei encontrando por aí um milhão de outros projetos/desafios/metas de leituras que me pareceram super bacanas pra 1- acabar com pilhas de livros não lidos; 2- ajudar na ideia de movimentar o blog nesse novo ano.

Recebi um aviso do Goodreads que todos meus amigos estavam se colocando metas de leitura esse ano e uma vontade maluca de me livrar das minhas coisas (isso ainda vai render post). A minha é de 30 livros, o que, considerando que meu trabalho exige que eu leia muito, é bem humilde. Vi também essa lista do Buzzfeed Books que tem várias resoluções de leituras interessantes e bem possíveis, que se adequam ao que eu quero/preciso/consigo fazer em 2015, do tipo ler os livros que você já comprou, mas nunca leu, e ler sua lista “to read”; além dos objetivos mais concretos de “tempo”, tipo ler um livro por mês e ler por uma hora todo dia. Sussa, né?

Também achei outras propostas bacanas por aí: o Clube do Livro do GWS, que sugeriu Não sou uma dessas, da Lena Dunham, que eu já li e comentei por aqui, além de Fundação, do Asimov, que é uma das minhas pendências literárias que eu pretendo liquidar esse ano; um reading challenge mais elaborado que a Ana Carô compartilhou no blog; o projeto Reading Women que a Camis postou no Não me mande flores. Além de um clube do livro desses ao vivo e a cores – sim, isso existe, gente! – que eu vou participar.

Muita coisa, né? E daí no meio disso tudo comecei a ficar aflita com a possibilidade de decepcionar ou não cumprir uma dessas metas. Olha o tamanho da bobagem! Já tem tanta coisa nessa vida que a gente tem que fazer, com prazo, a tempo, pra que fazer isso com a parte boa da vida? Bah. Faz parte das minhas metas desse ano pegar mais leve com essa coisa do temque: temqueir na exposição, temquecomer o prato novo, temquevestir tal peça, temquepostar no instagram.

Eu resolvi pegar mais leve. Todos esses desafios literários vão me ajudar bastante na hora de escolher a próxima leitura e, se tudo der certo, pra postar minhas opiniões sobre os livros por aqui. Mas acho que é só isso. Sem muita pressão ou obrigatoriedade. Acho lindo quem consegue se organizar a ponto de cumprir direitinho as metas, viu? Não me levem a mal. Por aqui, eu vou mais de boa até que isso se torne uma dessas rotinas suaves e tranquilas que 2015 precisa ter.