coisas da vida

coisas que eu não sou boa at: fazer o pé

Cês já notaram como essa expressão é engraçada? “Vou fazer as mãos!”, “Preciso marcar pra fazer os pés”. Se a gente levasse ao pé (heh!) da letra, eu também seria terrível em executar essas tarefas, visto que todos os meus desenhos de infância se resumiam em personagens escondendo as mãos atrás do corpo e com elaborados sapatinhos que não mostravam os dedos. Mas, no caso, estou falando aqui daquela arte maravilhosa em que as moças tiram vossas cutículas, lixam vossas unhas e as pintam com cores adequadas para passar valores de jovens de caráter e família que são, ou: como eu queria pintar as unhas de vermelho para o casamento da minha melhor amiga.

Pra quem aqui não tem o hábito de pintar as unhas, eu explico algumas regras básicas:

  • Cutícula é aquela pele mais molinha que fica entre seu dedo (pele de verdade) e sua unha (dura). Alguém um dia inventou que aquela pseudopele é feia e, desde então, usamos alicates afiadíssimos pra retirá-la antes de pintar a unha. O que acontece em 99% das vezes? Obviamente, arrancamos um pedaço da pele de verdade junto da cutícula – movimento conhecido como “tirar bife” e saímos com o dedo sangrando e ardendo após a aplicação de acetona para finalizar a aplicação do esmalte.
  • Quanto mais escuro o esmalte, ou ainda, quanto mais pigmentada a cor, mais infernal é aplicá-la.
  • Se você faz suas unhas em casa, um lado do seu corpo invariavelmente será mais bonito que o outro, a não ser que você seja ambidestro (nunca escrevi essa palavra antes na minha vida). Se esforce para que as fotos sejam tiradas do lado oposto ao lado que você é hábil.

Posto isso: unhas vermelhas, da mão e dos pés, casamento da melhor amiga, você vai ser madrinha. Você começa pelas unhas das mãos enquanto vê mais um episódio de Pedro Pascal sendo o homem mais maravilhoso do mundo inteiro Narcos com relativa destreza, um bife ou outro pra conta, abstraindo o conceito de “pelinha do canto” da sua mente. Ok. E daí você olha para os seus pés, seus pés seus queridos pés que te aguentam o dia inteiro caminhando pelo Centro de São Paulo dentro de sapatilhas fechadas e outras atrocidades do mundo moderno.

Vamos lá. Passa creme. Deixa o creme agir por mais um episódio de Pedro Pascal porque a coisa tá feia e pensa que, caso dinheiro você tivesse, você estaria agora recebendo uma massagem relaxante da moça da pedicure, com esfoliante de macadâmias e essas coisas bonitas que supostamente te fazem relaxar. Mas na real, você está com uma perna apoiada no chão, a outra em cima de um banquinho, enquanto você está sentada no sofá de casa com Vazenol vencido melecando os dedos.

E claro: a sua elasticidade não permite que você alcance seus dedos com a habilidade que você deveria – afinal, você vai ter que arrancar meia São Paulo dali, o que exige força, torque, ângulos corretos e um alicate afiado. Você precisa de uma outra pessoa. Você certamente precisa de um adulto. Você precisa se lembrar de que vale a pena economizar R$ 50 no próximo mês pra te salvar da dor no ciático que isso vai te proporcionar amanhã. E depois de um cavocar exaustivo, em que os tendões da sua virilha e daquela parte atrás do joelho urram de dor, já que sua perna está basicamente atrás do seu pescoço, chega a hora de passar o esmalte. Vermelho.

Quando eu escrevia na editoria de Beleza da Capricho, me lembro da matéria de dicas para as garotas economizarem, que incluía: aprenda a fazer suas unhas em casa. Pois bem. Acho que finalmente encontrei a prova maior que diferencia meninas de mulheres, a vida adulta da adolescência deboísta, a definição última de uma vida plena e a razão pela qual as pessoas esquecem seus princípios, seu caráter, tudo o que lhe foi passado por seus pais em troca de dinheiro… Fazer as unhas no salão.

Garotas de 15 anos de hoje que por acaso caíram nesse blog (saiam, por favor): a vida de vocês será melhor quando tiverem dinheiro para fazer as unhas dos pés no salão. Acreditem em mim. Uns dois anos depois do fim da faculdade, ainda que vocês tiverem que ficar sem comer por 1 ou 2 dias para tanto: vale a pena. Vale cada centavo e cada minuto do seu dia. Economizem. Pensem no futuro. Rezem por isso. O dia de vocês vai chegar.

25 Comments

  • BA MORETTI

    já tentou com um alicate velho? o sofrimento aumenta em níveis catastróficos e eu fico remoendo todos os cafézinhos que eu poderia ter deixado pra tomar em casa. principalmente na vez que confundi a cutícula com a unha e arranque a raiz (dá pra dizer que pe raiz?) da unha do dedão da mão e fiquei alguns longos meses usando bandaid pra esconder aquele dedo sem unha. na segunda fez cortei a perna tentando fazer a mesma coisa (a parte de tirar a cutículo, não a de arrancar a unha).

    • Isadora

      Ai menina, nas mãos eu até consigo: mas e nos pés? Parece que elas são 918292891 vezes mais grossas e feias, as bichas! Não consigo 🙁

  • Priscila Dias

    Tirar a cutícula das unhas das mãos, desistir disso faz tempo. Pior que a dor do durante, é a dor do depois. Desde então, pinto as unhas das mãos em casa mesmo, sem tirar cutícula apenas lixo e pinto. Sempre acho injusto a mão direita não ficar pintadinha perfeitamente, tendo em vista que ela faz um ótimo trabalho na mão esquerda, hahahaha
    As dos pés, como não tenho elasticidade para realizar todo o contorcionismo que é necessário para fazê-la, faço no salão mesmo.

    • Isadora

      é então, menina: já é difícil fazer a da mão direita, vc IMAGINA a dos pés??? não tem como. me rendo às profissionais, nesse caso, viu.

  • Lee

    Isa, eu NUNCA consigo fazer as unhas dos pés. Aliás, acho difícil até cortar. As das mãos eu faço, mas numa dificuldade danada. hahaha Eu preciso demais aprender a fazer as unhas em casa, porque salão é coisa cara. Ou então poderia abrir um salão de beleza, já que dizem que o mercado do beleza só cresce no Brasilsilsil, e tendo o meu próprio salão, poderia fazer as unhas de gratis. Um sonho: conseguir ser minha própria manicure/pedicure. Uma realidade: quando vou fazer as unhas, as carnes dos dedos adoram ser cortadas pelo alicate / tesoura que as minhas mãos seguram. 🙁 Beijo, sua linda!

    • Isadora

      ai, num é, menina? eu me sinto idiota de gastar dinheiro numa coisa que conseguiria fazer sozinha em casa. UM DIA A GENTE VAI CONSEGUIR!

  • aline

    faço as unhas dos pés e das mãos desde pequena e, por isso, adquiri certa habilidade. ainda fico numa posição meio ridícula quando pinto as unhas dos pés, mas né, faz parte.
    não tiro cutículas mais pois sempre me disseram que faz mal, então apenas passo creminho nas mãos e nos pés para deixá-las sempre hidratadinhas. aliás, recomendo a cera nutritiva da granado pra isso, é uma beleza!

    resumindo: sou mão de vaca, fazer o que. hahahaha

    • Isadora

      você que tá certa, miga. eu queria muito CONSEGUIR fazer isso, mas realmente, pra mim, é uma tarefa impossível. e ah: eu sou FÃ da cerinha da granado, fã mesmo, não vivo sem – ainda assim, necas pra fazer as unhas sozinha 🙁

  • Camila Faria

    Hahaha! Ai Isa. <3
    Fazer as unhas do pé em casa é mesmo trabalho para contorcionista. Tirar as cutículas então… recomendo não tentar tirar sozinha. É bife na certa.

    ô dinheiro bem gasto fazer as unhas no salão

  • Alessandra Rocha

    Nossa gente… quantos séculos que não faço a unha do pé, sério. Hahaha acho que a última vez foi no meu aniversário de 15 anos acredita? Agora, eu gosto de fazer as unhas em casa, também to deixando de pouquinho em pouquinho a parar de tirar cuticula porque descobri que minha unha fica mais forte assim, eu só empurro ela mais pra dentro e passo bastante creme! Ajuda e ainda me poupa dedinhos sangrando!

    Mas aff, te entendo Isoca! Mas pelo que vi das fotos cê tava divosa como sempre!

    beijo!

    • Isadora

      <3 <3 <3

      Minha mãe SEMPRE me disse: não tire as cutículas - EMPURRE! Se você tirar 1 vez não vai conseguir parar nunca mais. Eu ouvi, miga? Não ouvi. Tá aí, 26 anos de arrependimento.

  • Camila Peres

    A última vez que eu tentei pintar as unhas dos pés de vermelho eram 4 horas antes de uma formatura e te confesso que eu desisti. Hoje em dia eu até corto e lixo mas pintar eu prefiro deixar para quem é profissional.
    As unhas da mão com alguns cortes eu até consigo. Mas geralmente pinto de qualquer cor que não contenha vermelho na mistura. Odeio tirar os excessos e ficar com os dedos borrados. 🙁

    Beijos!

  • Anna

    Miga, você é muito guerreira. Eu já acho PINTAR as mãos uma tarefa hercúlea, imagina só os pés, tirando as cutículas ainda por cima. Nas mãos tentei me aventurar com o alicate uma vezinha só, e foi uma carnificina completa, tive que enfaixar praticamente todos os meus dedos. Alguns limites não devem ser testados, sabe? hahaha

    taí uma coisa que eu pago com gosto: manicure. e netflix!
    beijos

  • Raquel Arellano

    MEIQUE peguei trauminha de fazer as unhas em salão, pelo menos qualquer salão, por motivos de “pessoas que tiram bife”. ODEIO a sensação do ~bife~, aquela ardência no banho, dorzinha chata durante um dia inteiro. Fiquei meio preguiçosa depois que vi que o esmalte dura dois dias na minha mão, mesmo fazendo com profissionais. Mas realmente é um dinheiro bem gasto quando você encontra alguém pra chamar de SUA manicure.

    Ri muito desse post, amiga! <3

    • Isadora

      Ai menina, eu te entendo. Faz anos – ANOS – que eu não sei o que é ter uma pessoa que eu realmente vou feliz, contente e sem medo de bife #classemediasofre. Esse dia vai ser lindo, viu, lindo!

  • Denise

    “Uns dois anos depois do fim da faculdade, ainda que vocês tiverem que ficar sem comer por 1 ou 2 dias para tanto: vale a pena.” HAHAHAHAHAHAHAHA. Rindo demais da verdade dessa postagem. E morrendo de amor pelo seu jeito de escrever. Eu moro fora de casa há 3 anos e é tanta coisa pra dar conta que coisas simples como fazer as unhas estavam ficando cada vez mais escassas. Pela falta de tempo em eu mesma fazer e às vezes pela falta de grana porque morar fora de casa não tem nada de glamouroso e/ou barato. Parece bobagem, mas você vai correndo, gastando com outras coisas e quando vai ver estar há meses sem cuidar direito das unhas. Não só com as unhas, mas com várias coisas referentes a beleza (principalmente as que exigem grana). Enfim, desculpa o comentário gigante. Um beijo!

    • Isadora

      Quéisso, menina, nada de desculpas, amo comentário gigante! Hahahaa! Fiquei super feliz com o seu, volte sempre, viu!? <3 Obrigada pelas palavras! Beijão!

  • Aline Carvalho

    Isaa você é uma fofa <3 … e eu sou muuuito vitima do alicate quando eu mesma vou fazer minhas unhas,quase arranco meus lindos dedinhos kkk maaas… quando não se tem grana e precisamos manter algo mais ou menos bonito rs eu arrisco em fazer sozinha só que da merda ! Manicure e Pedicure é life rs # brinks a parte, um grande beijo isa e meninas *-*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *