same old same old

TAG: Onde eu iria?

Olha elaaaaaaa, a TAG salvadora dos temas perdidooooooos. Queria agradecer muito todo mundo que comentou no último post sobre mim com sugestões de novas tags, mesmo! Adorei as sugestões e vou tentar responder a todas, começando por essa aqui que achei super divertida – foi indicada pela Juh, do Blog da Juh Claro!

Tô achando que eu não vou ser nadinha ambiciosa nas minhas respostas, vamos acompanhar…

// 01: Onde eu iria tomar um café?

Na cafeteria do Jardin do Centro, aqui no bairro mesmo. Já comentei que essa lojinha de plantas/café é um dos meus lugares favoritos de São Paulo, e continua assim desde então. Tem prantinha, tem o melhor brownie do mundo, tem sorvete de baunilha de verdade, tem café. Apenas quero.

// 02: Onde eu iria passear ao ar livre?

Faz bastante tempo que eu tenho vontade de fazer um passeio diferente ao ar livre, tipo uma trilha (pequena, né mores, que o projeto panicat tá bem longe de ser concluído), uma caminhada no meio do mato, com um tempo pra sentar e comer uns trocinho, ouvir uns passarinho, quem sabe até nada numa cachoeira? Queria muito e, inclusive, isso completaria duas metas minhas que tenho pra cumprir até os 30 anos. Não conheço nada assim perto de São Paulo, vocês têm indicações pra dar?

// 03: Onde eu iria beber com os amigos?

Em qualquer boteco pé sujo de cerveja de litrão e mesa de madeira – não tem lugar melhor pra beber nessa cidade cara, com destaque para os famosinhos da esquina da Santos com a Consolação (desgurpa se você não é paulistano da gema mâaano). Se a ideia for tomar uns bons drink com classe e elegância e tirar umas boas fotos para o instagram, tem o gostosinho Buraco, também aqui perto, na Vila Buarque. Mas vou te dizer que meu jeito favorito de beber cas miga ultimamente é aqui em casa, sentada no chão, com vinho do Dia%. Inclusive, estão convidadas.

// 04: Onde eu iria em um encontro romântico?

Fica a dica pro mozão que eu tô com bastante vontade de conhecer o Esther Rooftop.

// 05: Onde eu iria ver arte?

Vale voltar pra Inhotim? Quero voltar todo dia. Também tenho a impressão que o MoMa, em Nova Iorque, ia me encantar demais.

Inhotim – Brumadinho, MG. Junho de 2017

// 06: Onde eu iria comer?

Ma cheeeeee! Qual a dúvida? Tenho até medo de colocar a Itália no roteiro de alguma viagem e depois não conseguir me livrar nunca mais dos 10 quilos que certamente adquirirei no rolê. Não consigo pensar num lugar melhor para encher a barriga de queijo, de vinho, de massa, de sorvete, de queijo, de massa, de sorvete, de queijo, de massa, de queijo eita.

// 07: Onde eu iria fazer compras?

Em qualquer Ikea. Não precisa nem ser em outro país PLEASE COME TO BRAZIL IKEA.

// 08: Onde eu iria apreciar a paisagem?

Qualquer lugar na Serra, com araucárias, pinheiros, friozinho e zero contatos com seres humanos.

Campos do Jordão, SP. Abril de 2017

// 09: Onde eu iria pra balada?

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA.

// 10: Onde eu iria para ficar sozinho?

Pra minha casa, meu refúgio, cos gato <3

resumo da semana #2

Semana 2. Beda. Semana absolutamente insana no trabalho. Agosto. Um livro da Elena Ferrante. Planejando uma viagem. Saindo. Semana insana no trabalho. Eventos, despedidas, brigas, invejas, teorias da conspiração, tretas, muita confusão com essa galerinha que apronta demais. Beda.

Mais cansada que Lulu Gimenez.

Mas tenho que dizer que tô adorando tudo isso. Na semana que passou eu não tive muito tempo de acompanhar os blogs das amigas, o que me deixou profundamente triste, mas mantive o ritmo das postagens por aqui – sempre comemorando as pequenas vitórias, não é mesmo? Mas gente, tá tão legal. TÁ TÃO LEGAL.

// O que teve nesse cantinho cansado e orgulhoso: teve textinho falando sobre as coisas mais legais que eu já fiz até hoje nessa vidinha de minha deusa; teve crônica sobre vovó e jardins; teve tour da casa dessa vez pousando no nosso quarto; teve euzinha honrando meu sobrenome turco e falando sobre organização financeira; teve tag salvadora de pautas para vocês me conhecerem melhor; teve também uma belíssima pensata sobre academia.

// Fiquei tarada na ideia de fotografar estrelas, que o Lomogracinha ensinou a fazer nesse post ótimo;

// Adorei o post do Suspirare sobre as coisas que ela deixou de consumir e que ainda pretende deixar, é um alerta legal sobre o que podemos evitar e às vezes nem percebemos;

// Algumas migas estão fazendo um projeto chamado Day by day e eu tô apaixonada pelos textos do tema O melhor de mim, tipo o da Katarina e o da Karine.

// Amei a reflexão da Letícia sobre não saber dançar – será que não sabe?

FORÇA NESSA PERUCA GENTE. Falta só metade.

 

Eita.

TAG: Me conhecendo melhor

Quando eu comecei essa história de BEDA, inventei que além de postar todo dia em agosto COMO SE ESSA FOSSE UMA TAREFA FÁCIL MEU DEUS ONDE EU ME METI, os dias da semana seriam temáticos. E nessa loucura de dizer que não te quero vou negando as aparências o tema de sexta-feira foi deliberadamente colocado como: TAGs. Tudo isso porque eu tava muito a fim de responder a tag De Repente 30 e… não encontrei numa mais nenhuma tag legal pra responder.

Então eu tô aqui tapando buraco com esse maravilhoso set de perguntas aleatórias e vocês me façam o favor de indicar tags legais pra eu responder nas próximas sextas, ok? Ok.

// 01: Você se considera uma pessoa do dia ou da noite?

Se por noite você considera o período entre 18h-21h, noite. Sou totalmente uma pessoa diurna.

// 02: Você coleciona alguma coisa?

Gatos. E cartões postais de viagens alheias (só na minha cabeça, na real eu tenho tipo uns 4).

// 03: Qual era o seu programa preferido quando criança?

TV Colosso, com menção honrosa para Fada Bela.

// 04: Sobre o que você pensa antes de dormir?

Que vamos todos morrer mesmo, no Temer, no Trump, no aquecimento global, que vamos todos morrer mesmo, na quantidade absurda de páginas que eu terei que ler amanhã no trabalho, que vamos todos morrer mesmo, no carrinho azul bebê da Ikea que eu nunca vou ter, que vamos todos morrer mesmo.

// 05: Qual a sua cor favorita?

Rosa. Por essa você não esperava, né? Muito heteronormativinha, credo.

// 06: Você é viciada em algum vídeo, game ou jogo de computador?

Vejo vídeo de gatinhos todo dia pra me acalmar. Conta?

// 07: Você tem algum hábito ruim?

Imagina, eu sou a Bela Gil. Eu tomo banho com a água muito quente e 99% estou desejando que os outros seres humanos morram.

// 08: Você tem irmão ou irmã?

Tenho um irmão mais novo, de 26 anos. Cês sabiam disso?

// 09: Você tem alguma tattoo ou piercing?

Porra, que pergunta. Atualmente tenho 10 tatuagens, and counting. Por increça que parível, não tenho coragem de fazer piercings – e também não acho que tenha muito a ver com meu estilo.

// 10: Qual a sua flor favorita?

Vale responder que nem no caderno da 4ª série: *T0d@s*. Que pergunta difícil. Atualmente eu tô gostando muito de crisântemos. Mas brincos-de-princesa têm uma história toda especial pra mim.

// 11: Quando pequena, o que você queria ser quando crescesse?

Bruxa. As in amiga do Harry Potter. Talvez a resposta mais exata pra essa pergunta seja: professora de História da Magia em Hogwarts e crush do Lupin.

// 12: O que você guarda embaixo da cama?

Roupa de cama, almofadas sem uso, mochilões, pedaços de madeira, lousa de cavalete, mochilas, um pedaço de manta acrílica que sobrou da cabeceira, tecido, um duende e um vampiro, um colchão inflável, o enchedor do colchão inflável…

// 13: Você se considera organizada ou bagunceira?

Apesar da resposta acima, extremamente organizada. Minha cabeça é completamente caótica, se minha ~vida real estiver bagunçada, eu travo.

// 14: Se você pudesse viver em qualquer lugar do mundo onde seria?

Tenho a impressão que Barcelona. Nunca fui.

// 15: Qual o seu filme favorito?

Bem modinha vou dizer Okja.

// 16: Qual o ator ou atriz que dizem que você se parece?

Risos.

// 17: Diga uma coisa que as pessoas não sabem sobre você.

Eu tenho um irmão mais novo, eu guardo muita tralha embaixo da cama, eu acho que viveria maravilhosamente bem em Barcelona, eu sou faixa preta em Tae Kwon Do, eu não tenho dinheiro nem pra carregar o celular.

// 18: Qual a última mensagem do seu celular?

Vivo informa: Seu saldo e de R$ 3,08 valido ate hoje. Já recarregou pelo *7000 opcao 2? Ligue agora e conheca essa facilidade.
Obrigada Vivo por alegrar meus dias ¬¬

QUAL TAG EU RESPONDO CAMBADA?

resumo da semana #1

Acabou a primeira semana e eu…. CONSEGUI!

A gente tem que ter pequenas vitórias na vida, né mores?

Às vezes eu acho que eu roubei um pouco por ter escrito vários dos posts do BEDA 2017 durantes as minhas férias mas, quer saber? I don’t care. Eu estou muito feliz de ter conseguido me organizar não só pra escrever, mas pra ler e conhecer novos blogs e, se tudo der certo nos próximos minutos, responder os comentários que recebi aqui – e que me deixaram muito felizes durante essa semana. É assim que é ser blogayra profissional (só que sem dinheiro), né? Talvez eu queira isso. Real oficial. Tô torcendo pra conseguir continuar assim nas próximas 3 semanas 🙂

Um resumão do que rolou:

// Estou absolutamente amando ter post das amigas todo dia <3 Destaque para O crush eterno da Nambarinha no Thiago Iorc; Nicas, rainha russa da minha vida, que além de nos ajudar a bedar fez um maravilhoso comparativo entre sabores de kitkats e os namorados de Rory Gilmore; ôooooOoooooOôoo o Lomogracinha voltooooôoooOOOôoooo (repete na toada do curíntia) e a Mariana que tá precisando ouvir um Vai, Mariana! pra continuar enchendo a gente desses textos incríveis;

// Na editora Elas Voltaram e Eu Estou Amando: Salateando e Um Blog Random, que já começaram respondendo a TAG Petralha que eu adoro;

// Na editoria Amigas Talentosas temos a Camis criou uma lojinha virtual muito fofa de quadros e a Gabi que faz uns bordados gracinha demais;

// Na editoria Eu Amo Minhas Pupilas de Decoração: wishlist de compras para casa no Apto 401 e no Evaporar – vamo no Ceagesp peloamordadeusa migas;

// Na editora Adorando (re)Conhecer os Blog das Miga: , em que a Rayana fala sobre morar fora e ficar alheia dos maravilhosos memes brasileiros; Suspirare e uma tag amazing sobre Harry Potter que eu não tenho a menor estrutura para responder; A Life Less Ordinary com a Cacá rainha do BEDA, que faz diários fotográficos super engraçados; Beyound Cloud Nine que fez um resumo de tudo o que rolou até agora e mais; Starships e um texto lindo e necessário sobre autoimagem.

// E, por fim, aqui nesse cantinho bagunçado e orgulhoso, tivemos: BEDA, o começo de tudo; começamos com o famigerado fogo no rabo falando sobre decoração (finalmente, né?) e como está atualmente a sala da nossa casa; depois vim dar meu depoimento de amor e graça sobre o Inoreader e como organizo minhas leituras internéticas; respondi a tag balzaquiana De Repente 30 EITA e fiz uma cronicazinha engraçadinha sobre terminar as coisas que ninguém leu.

E amanhã tem mais! <3

TAG: De repente 30

Se tem BEDA tem o quê? Isso mesmo, se tem BEDA tem tag. E se tem tag a gente já mete logo uma tag pra falar das agruras da idade avançada. Tome:

// 01: Quando você irá completar 30 anos?

Em 18 de março de 2019. Eita.

// 02: Você pretende fazer uma festa grande?

Sim! Eu amo festas, eu amo festas de aniversários, e só uma festa de aniversário temática maluca cheia de gente amada vai conseguir me ajudar a segurar essa barra que é fazer 30 anos, não é mesmo? Inclusive, é uma das minhas metas de realização trintonas e, se tudo der certo, será documentado. Quer quer ir?

// 03: Se você pudesse voltar no tempo, quantos anos você gostaria de ter agora?

Eu não penso nisso? Na real, apesar do desgraçamento da cabeça proporcionado pelo famigerado Retorno de Saturno, eu tô bem de boas com essa história de ficar véia. 30 anos – e os 27, os 28, os 29 – me parecem uma fase bem boa, daquelas cheias de autodescobrimento e também de autoaceitação. Tatu dobem. Seria legal voltar a ser criança e se preocupar somente com a prova de matemática e se sua mãe realmente te abandonou dessa vez que atrasou 5 minutos pra te buscar na escola? Seria. Mas e a netflix e os gatinhos?

// 04: Você já mudou alguma mudança no seu corpo? Qual?

HAHAHAHAHAHAHA SOCORRO. So. cor. ro. Silabicamente corretamente dividido. Sim gente. Cada dia que eu me aproximo mais dos 30, mais difícil fica emagrecer. E eu odeio ser essa pessoa que se preocupa tanto com emagrecer mas SOCUERRO. Sabe aquela coisa “Hmmmmmm quero perder uns 2 quilinhos pra ficar gata no vestido de sábado, vou dar uma fechada na boca aqui? Aos 27/28/29/30, ela não existe mais. Se você quiser perder 2 quilos, hamygah, bora fechar o pacote na academia, bora procurar uma dieta balanceada, bora seguir umas Gracyanne, bota fazer um esforço bumbum na nuca. Já engordar, aaaaaaah engordar. Tô aqui pensando em aburgui? Engordei. Tô aqui pensando em guacamole? Engordei. Tô aqui pensando em pizza? EITA.

// 05: Você se sente velha? Por quê?

Não, e eu também não me sinto adulta, o que é uma grande ironia da vida né, já que os boletos não param de chegar, as coisas não param de acontecer e a expectativa das pessoas não para de aumentar. Também é engraçado que as pessoas digam que eu virei uma velha, quando eu sempre fui, e minha juventude consiste em me obrigar a ir em 2 baladas anuais, uma em cada semestre. Diria que sempre fui bem velha e me sinto uma xovenzinha. Heh.

// 06: Você já desejou alguma vez ter 30 anos?

Não. Quando eu tinha 15 o daora era tem 18, quando eu tinha 18 eu não via a hora de ter 23, quando eu tinha 23 eu queria ficar nos 27 pra sempre e agora nos 28 eu só quero que acabe logo que.

// 07: Na sua infância, como você se imaginava aos 30 anos?

Casada e com uma família de pelo menos dois demonhos, desgurpa sociedade, cresci brincando de Barbie mesmo.

// 08: E como é a sua vida agora?

Casa e com uma família de três demonhos. RISOS. Bem longe do ideal tradicional de família brasileira, sem a menor perspectiva de ter filhos humanos (com bastante vontade de ter mais filhos gatos), casada, porém também não com a mesma ideia de casamento que eu tinha. Não vamos falar sobre realização profissional porque RISOS DUPLOS não é mesmo? Ninguém aqui quer chorar. Mas eu posso dizer que pretty much tá tudo bem. É uma bela vidinha de quase 30 anos, que grazadeusa não é como eu imaginava na infância e está bem perto do que eu imagino pra mim daqui em diante.

// 09: O que você pretende ainda realizar aos 30 anos?

Bastante coisa.

// 10: Você já realizou muitos sonhos?

O que são sonhos, não é mesmo, minha gente? Cara, eu já realizei muita coisa, sim. A gente tem essa mania besta de ficar se diminuindo e diminuindo as coisas que a gente é/conquista, mas tenho que ter muito orgulho de coisas que eu conquistei sim: meu trabalho – o que é diferente do meu emprego – é bem bacana e eu posso falar que o faço com bastante propriedade, minha casa é, sim, a minha cara e do jeitinho que eu quero, e o pêlo dos meus gatos é tão brilhante e sedoso que nem sei.

// 11: Qual é a loucura que você gostaria de fazer ainda aos 30?

Loucura, loucura, loucura. Eu sou lá gente que faz loucura, meu povo? Do ponto de vista financeiro seria uma enorme loucura, doida mesmo, essa ideia de viagem loucona pra conhecer a Europa. Vamos ver se rola?

// 12: Aos 30 anos, qual é o seu maior medo?

Ficar estagnada, achar que não posso mais mudar, por medo ou aquela sensação de que a vida é cômoda demais, então tá bom assim.

// 13: Deixe um recado para quem vai fazer 30 anos!

TÁ TUDO BEM GENTE. Tá tudo bem. Os 30 não vão ser definidores de nada que você possa ou não possa mais fazer da sua vida – nem os 30, nem os 20, nem os 50, e nem ninguém. Segura na minha mão e vamo junto, nem que seja de muleta, vamo.