• projeto de vida

    ser mais consciente

    Deve ser a idade. He. Mas a real é que desde o ano passado (ou o outro, pra mim 2014 e 2015 foram uma grande massaroca de dias) eu tenho prestado mais atenção e mim e nos meus hábitos. Isso não quer dizer de maneira nenhuma que eu estou efetivamente fazendo alguma coisa boa pra mim. Claro que não, migas. Isso só quer dizer que eu tô prestando atenção na quantidade de besteira que eu compro/consumo/como/leio/tenho na vida e fico aqui me culpando constantemente por isso. Tá. Não é bem assim. Eu tenho tentado. Já é um primeiro passo, né?…

  • projeto de vida

    o ano do macaco louco de fogo da piña colada

    OIÊ GENT. Como cês foram de ~entrada? Heh. Essa sou eu versão 2016. Zoeirona. Divertida. Levíssima tipo bata de algodão no Mediterrâneo. Uhum. Veremos. Mas cês já notaram que o clima tá diferente? Tá, num tá? Não tá uma coisa assim mais leve e feliz, esse 2016 de Nosso Senhor? Eu acho. Claro que a gente tá achando porque 2015 foi caos e confusão, né, mas vamos focar niqui merecemos um ano mais felizinho e mentalizar que isso venha. Vamos. Dá a mão. Eu comecei nessa vibe do ano do macaco de fogo babadeiro, como bem disse meu amigo Thiago,…

  • projeto de vida

    as séries que eu estou assistindo – edição de natal

    // JESSICA JONES: Meu super-herói favorito sempre foi o Wolverine (antes mesmo do Hugh Jackman, mas que benção esse homem existir) e nunca fui muito ligada em mais nada do universo Marvel, mas não poderia deixar o bafafá passar batido e lá fui eu, em um feriado chuvoso, assistir Jessica Jones. Claro que eu me apaixonei instantaneamente, o que foi bem surpreendente, já que eu também nunca fui muito fã da Krysten Ritter, a atriz que faz a personagem principal. A série, na real, é cheia de falhazinhas de roteiro, tem alguns personagens meio batidos, maaaaaaaaaaaassss… Jessica Jones. Que mulher fantástica. Netflix…

  • do coração,  projeto de vida

    devagar e sempre

    Eu ia dizer que era uma resolução de Ano Novo, mas daí que eu vasculhei os confins dos posts de 2015 e percebi que não: eu nunca cheguei a dizer quais foram minhas resoluções de Ano Novo. Ok, você vai dizer: até parece que você documenta tudo por aqui, né, Isadora? Mas todos sabemos que a partir do momento que está escrito aqui aquele bichinho da culpa e da autocobrança começa a funcionar melhor. Eu escrevi? Não escrevi. Talvez em 2014 – o que só torna tudo ainda mais patético. Mas, que seja. 2015 vem sendo assim, já na pegada…

  • projeto de vida

    as séries que eu estou assistindo – a compilação

    the good wife Fazia tempo que meu coraçãozinho não batia tão forte por episódios e mais episódios de uma dessas séries longas que só, com uma história central de um personagem tão cativante (com certeza tem um termo técnico pra isso, não é possível que todo mundo precise de 3 linhas pra descrever esse estilo). Meu. The Good Wife é a história da advogada Alicia Florrick. Muita gente começa a descrever a série do começo, quando Alicia era só uma esposa, esposa do promotor da cidade que foi pego num esquema de corrupção e usou dinheiro público paraaaaa… prostitutas, claro.…