do coração

eu escrevo

Amanhã eu vou fazer uma grande reflexão sobre blogar, sobre como se organizar direitinho, todo mundo bloga, sobre como é legal estar na internet e ser da internet, sobre como esse mundo online é meu mundo, mesmo, ele todinho. Mas hoje eu vou escrever sobre escrever.

Vou escrever sobre escrever porque finalmente eu começo a entender, na minha vida ~adulta, que a minha arte é essa. Que eu sempre passei os dias procurando algo ou algum lugar bonito e visual pra ser, quando, na verdade, eu já era escrevendo. Que a minha frustração me impedia de produzir de criar de publicar de dizer que eu escrevo e, sim, é só isso, e não preciso de mais. Até porque eu sou bem boa nessa história.

Escrever você não publica no Instagram, escrever você não compartilha no Pinterest. Escrever você recebe 3 ou 4 comentários tímidos – que são o suficiente pra você escrever mais. Escrever você não vê o quê ou como fazer, especialmente trabalhando com coisas de escrita, você não vê futuro, você cria impedimentos. Escrever é difícil de mostrar, de estruturar, é difícil de explicar sim, eu escrevo, e só isso, e tudo isso, e eu escrevo sempre.

Escrever num mundo onde Há Cada Vez Menos Leitores, escrever em um lugar que conta meus caracteres e critica minha legibilidade e minhas tags de SEO. Escrever de dentro pra fora, escrever como quem conversa com o leitor, encontrar o seu estilo, ficar preso ao seu estilo, odiar o seu estilo, revolucionar o seu estilo, ter fases estilísticas nomeadas por cor, escrever para que um dia escrevam sobre você, escrever morrendo de medo que leiam, tomara que não leiam, Impedir Que Seu Site Apareça Nos Mecanismos de Busca.

Escrever quando todo mundo diz que você tem que escrever.

Eu escrevo mais do que gosto de ler.

Escrever vem com aquela competição de egos, vem com aquele melindre de quem cozinha, vem com o medo da crítica, vem com a diminuição imagina, eu só escrevo umas bobagens pra mim, mesmo. Escrever é solitário e demorado demorado demorado, começa às 7 a.m. e termina agora, e não tem whisky ou luzes neon ou o glamour dos infográficos sobre escritores que escrevem bêbados e de madrugada. Escrever é feio.

 

Escrever pode ter mil e um métodos e técnicas e formas e formatos e dicas, e você pode ler mil e um outros textos sobre pessoas que escrevem e nunca vai ser igual, nunca vai ser igual. Escrever pode ser uma obrigação às 7 a.m. para uma brincadeira da internet e ainda assim te lembrar que você escreve, escreve sim, escreve no meio de um monte de gente que mal lê e só quer seguir de volta, e mais um tanto outro de gente que escreve junto e não admite que apenas escreve.

E a gente escreve. E eu escrevo. Sempre.

 

18 Comments

  • Ramina Xavier

    “escrever morrendo de medo que leiam, tomara que não leiam, Impedir Que Seu Site Apareça Nos Mecanismos de Busca.” Escrever na insegurança de que existem milhares de outros textos mais completos e mais explicativos e mais interessantes que o seu, mas aquilo ali é (no momento) o melhor que você pode dar para o mundo e você está até feliz com isso. Durante esse BEDA fiz uma resenha? sobre uma série e quando terminei achei que aquilo tava horrível, cruz credo quem vai ler isso? E aí no dia seguinte tinha um comentário elogiando aquele texto! Escrever e um pouco de você que passa pro mundo e tudo bem algumas pessoas acharem meio “boring”, isso não nos faz perder nosso valor. <3

  • Carolina

    Escrever é lindo. Escrever a alma é maravilhoso. Escrever sem se preocupar com SEO, com tags, sem contar caracteres, talvez para poucos leitores, talvez para muitos, mas, mais do que isso, para leitores interessados em ver além das letras, através dos olhos e das cores.
    E sua escrita é maravilhosa, é aconchegante, é fora das regras, é sua e ponto. E é isso que nos faz voltar aqui, não??

  • Camila

    Isaaaa, que texto maravilhoso. Escrever é uma coisa linda mesmo, eu mesmo sendo designer sinto que escrever tem um valor especial, expressa de um jeito diferente. Eu não quero parar nunca e não quero que tu pare nunca também. Lembra quando eu disse que assim que li teu blog desejei ser tua amiga? Tua escrita é assim, faz parecer que a gente te conhece, faz a gente ter vontade de rir contigo, de conversar sobre gatos, sobre casa, sobre blogar. <3

  • luhsmile

    “Escrever pode ter mil e um métodos e técnicas e formas e formatos e dicas, e você pode ler mil e um outros textos sobre pessoas que escrevem e nunca vai ser igual, nunca vai ser igual. ” o que dizer deste trecho lindo???????
    estou triste porque agosto vai acabar e não vou encontrar post novo teu aqui todo dia!!!! mas sobre escrever, escreva por favor, e é ótimo estar acompanhada na internet por gente como tu <3

  • Carla Natane

    Olha só que vai ser o quinto comentário, hahahah. Acho que o massa da escrita é que permite vez ou outra se encontra nas palavras de alguém e aí a gente percebe que não tá tão sozinho. Eu escrevo para me encontrar e que bom é encontrar um pouco de abrigo nas palavras do outro.

  • Juliana Ferreira

    Eu sempre gostei de escrever, mas deixava escondidinho, deixa de lado, fingia esquecer essa minha vontade de colocar tudo em palavras. Nem que fosse pra mim mesma – como normalmente é – as vzs a gente só precisa escrever para entender o que tem aqui dentro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *