TAG: De repente 30

Se tem BEDA tem o quê? Isso mesmo, se tem BEDA tem tag. E se tem tag a gente já mete logo uma tag pra falar das agruras da idade avançada. Tome:

// 01: Quando você irá completar 30 anos?

Em 18 de março de 2019. Eita.

// 02: Você pretende fazer uma festa grande?

Sim! Eu amo festas, eu amo festas de aniversários, e só uma festa de aniversário temática maluca cheia de gente amada vai conseguir me ajudar a segurar essa barra que é fazer 30 anos, não é mesmo? Inclusive, é uma das minhas metas de realização trintonas e, se tudo der certo, será documentado. Quer quer ir?

// 03: Se você pudesse voltar no tempo, quantos anos você gostaria de ter agora?

Eu não penso nisso? Na real, apesar do desgraçamento da cabeça proporcionado pelo famigerado Retorno de Saturno, eu tô bem de boas com essa história de ficar véia. 30 anos – e os 27, os 28, os 29 – me parecem uma fase bem boa, daquelas cheias de autodescobrimento e também de autoaceitação. Tatu dobem. Seria legal voltar a ser criança e se preocupar somente com a prova de matemática e se sua mãe realmente te abandonou dessa vez que atrasou 5 minutos pra te buscar na escola? Seria. Mas e a netflix e os gatinhos?

// 04: Você já mudou alguma mudança no seu corpo? Qual?

HAHAHAHAHAHAHA SOCORRO. So. cor. ro. Silabicamente corretamente dividido. Sim gente. Cada dia que eu me aproximo mais dos 30, mais difícil fica emagrecer. E eu odeio ser essa pessoa que se preocupa tanto com emagrecer mas SOCUERRO. Sabe aquela coisa “Hmmmmmm quero perder uns 2 quilinhos pra ficar gata no vestido de sábado, vou dar uma fechada na boca aqui? Aos 27/28/29/30, ela não existe mais. Se você quiser perder 2 quilos, hamygah, bora fechar o pacote na academia, bora procurar uma dieta balanceada, bora seguir umas Gracyanne, bota fazer um esforço bumbum na nuca. Já engordar, aaaaaaah engordar. Tô aqui pensando em aburgui? Engordei. Tô aqui pensando em guacamole? Engordei. Tô aqui pensando em pizza? EITA.

// 05: Você se sente velha? Por quê?

Não, e eu também não me sinto adulta, o que é uma grande ironia da vida né, já que os boletos não param de chegar, as coisas não param de acontecer e a expectativa das pessoas não para de aumentar. Também é engraçado que as pessoas digam que eu virei uma velha, quando eu sempre fui, e minha juventude consiste em me obrigar a ir em 2 baladas anuais, uma em cada semestre. Diria que sempre fui bem velha e me sinto uma xovenzinha. Heh.

// 06: Você já desejou alguma vez ter 30 anos?

Não. Quando eu tinha 15 o daora era tem 18, quando eu tinha 18 eu não via a hora de ter 23, quando eu tinha 23 eu queria ficar nos 27 pra sempre e agora nos 28 eu só quero que acabe logo que.

// 07: Na sua infância, como você se imaginava aos 30 anos?

Casada e com uma família de pelo menos dois demonhos, desgurpa sociedade, cresci brincando de Barbie mesmo.

// 08: E como é a sua vida agora?

Casa e com uma família de três demonhos. RISOS. Bem longe do ideal tradicional de família brasileira, sem a menor perspectiva de ter filhos humanos (com bastante vontade de ter mais filhos gatos), casada, porém também não com a mesma ideia de casamento que eu tinha. Não vamos falar sobre realização profissional porque RISOS DUPLOS não é mesmo? Ninguém aqui quer chorar. Mas eu posso dizer que pretty much tá tudo bem. É uma bela vidinha de quase 30 anos, que grazadeusa não é como eu imaginava na infância e está bem perto do que eu imagino pra mim daqui em diante.

// 09: O que você pretende ainda realizar aos 30 anos?

Bastante coisa.

// 10: Você já realizou muitos sonhos?

O que são sonhos, não é mesmo, minha gente? Cara, eu já realizei muita coisa, sim. A gente tem essa mania besta de ficar se diminuindo e diminuindo as coisas que a gente é/conquista, mas tenho que ter muito orgulho de coisas que eu conquistei sim: meu trabalho – o que é diferente do meu emprego – é bem bacana e eu posso falar que o faço com bastante propriedade, minha casa é, sim, a minha cara e do jeitinho que eu quero, e o pêlo dos meus gatos é tão brilhante e sedoso que nem sei.

// 11: Qual é a loucura que você gostaria de fazer ainda aos 30?

Loucura, loucura, loucura. Eu sou lá gente que faz loucura, meu povo? Do ponto de vista financeiro seria uma enorme loucura, doida mesmo, essa ideia de viagem loucona pra conhecer a Europa. Vamos ver se rola?

// 12: Aos 30 anos, qual é o seu maior medo?

Ficar estagnada, achar que não posso mais mudar, por medo ou aquela sensação de que a vida é cômoda demais, então tá bom assim.

// 13: Deixe um recado para quem vai fazer 30 anos!

TÁ TUDO BEM GENTE. Tá tudo bem. Os 30 não vão ser definidores de nada que você possa ou não possa mais fazer da sua vida – nem os 30, nem os 20, nem os 50, e nem ninguém. Segura na minha mão e vamo junto, nem que seja de muleta, vamo.