do coração

baladinha

É mais ou menos assim: o despertador toca, eu acordo – bem brava. Você continua dormindo. Eu olho pra você, você se mexe um pouco pro lado, só pra me deixar com mais raiva: continua dormindo, fica ainda mais lindo. Ressona, passa o braço em volta de mim, que não me mexo. Por raiva, viro pro lado contrário e bufo alto – e você não percebe. Despertador toca de novo, eu te olho, indignada, você diz: bom dia… E cai no sono. Com a mão na minha barriga. Todo dia. Ainda bem.

8 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *