do coração

as fuck

A gente escolhe uns caminho que não têm volta, né? A gente escolhe, defende, se posiciona. A postura muda. Não emudece mais. A gente se posiciona e não leva mais desaforo, e não cai mais no “mas é o jeito dele” e no “deixa pra lá que nada vai mudar”. Tudo vai mudar. A gente se posiciona, a gente escolhe, muda a postura, a gente grita, a gente levanta, a gente bate tambor e bate bunda e bate cabelo. E não tem discussão ganha e não tem briga acaba, a batalha é todo dia – e quando cansa a gente se abraça e levanta. A gente escolhe uns caminhos que não têm volta e ainda bem.

8 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *