30 antes dos 30 – aquele em que eu tricotei meias de presente pra todo mundo

Midira, mas foi quase.

Esse não é um post completo como deveria/poderia ser, mas vai servir pra me motivar a fazer mais disso aqui que é presentear as pessoas que eu amo com coisas que eu fiz. Eu confesso que, no começo, achei que essa coisa de fazer os presentes das pessoas pudesse ser meio furada, primeiro porque, bom, eu sei lá se as miga iam gostar dessa história de receber coisinhas marromeno, não muito bem acaba, meio mambembezinha, e depois porque achei que não teria a paciência de levar os presentes até o final, como a maioria dos projetos que eu inicio.

Mas deu certo.

Quer dizer: está dando. Esse natal foi corrido – porque eu resolvi tomar essa decisão dia 15 de dezembro, não é mesmo? – e tive que costurar como uma lhouca, mas foi também extremamente feliz e satisfatório e eu amei receber olhares efetivamente surpresos de estarem recebendo algo que, bom… eu que fiz! Se foram genuínos e felizes… Eu prefiro acreditar que sim! Sei que foi importante pra mim, superar todas as inseguranças e essa mania maluca de ser perfeccionista e colocar pro mundo algo assim: meio tortinho, porém feito, cada pedacinho, pensando naquela pessoa mesmo.

É real esse negócio que parece só propaganda de quem faz artesanato: cada risco, cada corte, cada linha; cada costura que sai errada e você tem que desfazer, cada costura que sai certa de primeira e você fica orgulhosa, tudo isso, todo esse tempo – que é imenso, enorme, infinitamente maior do que sair pra comprar um presente pra alguém – toda essa energia é voltada pra pessoa presenteada. E aí você começa a pensar: que legal que eu tenho pessoas que me motivam a fazer tudo isso por elas. De coração. Que alegria é ter pessoas suas, assim. Que legal ❤️

os vasinhos que foram pra casa dos amados nesse natal 🙂

No final, acabei juntando duas coisas importantíssimas pra mim: costurar e presentear. Também rolaram algumas banderolinhas para os neneis queridos que estão chegando, uma almofada e umas outras paradinhas menores. Deu tempo de pensar no carnaval? Deu não!  Agora só falta aprender mais algum projetinho tranquilo de fazer até o próximo natal!


esse post faz parte da série ~30 antes dos 30~, lista ambiciosa de coisas que eu separei pra fazer antes da fatídica idade chegar. você pode acompanhar meu fracasso por aqui – mas eu torceria por mim. estou torcendo. vamos lá.