do coração

29

E se passaram 10 dias.

Talvez eu devesse estar um pouco receosa ou um pouco ansiosa também. Eu não sei. Falam tanto desse tal Retorno de Saturno que eu não saberia nem por onde começar, mas talvez também ele já tenha começado há um tempinho ou outro que tudo se mexe aqui dentro, gira em órbita mesmo, mais ou menos rápido, voltando pro lugar de onde veio. Talvez eu devesse estar me preocupando com coisas novas e deixando as velhas pra trás. Talvez eu devesse querer ainda mais.

Mas tá tudo bem. Parece mesmo que a lição que fica é essa, de que tudo está no seu lugar. Obviamente a gente pensa em reformas, em mudanças, em pintar umas paredes, em acertar umas arestas – e ainda bem. Mas tudo está bem bom. Ou está ficando, e tudo bem, também.

A gente aprende a ser mais gentil, a se importar – um pouco, bem pouco, mas aos poucos – menos com o que não é importante. A gente aprende a se ouvir em primeiro lugar, antes de qualquer outra pessoa. A gente vai aprendendo quais brigas escolhe pra lutar. A gente consegue se enxergar com mais doçura, a gente olha no espelho e sente aquela pontinha de orgulho. E se afaga, e passa um creme, e cuida do cabelo, e lê o livro que sempre quis ler.

Tem dias que tudo isso só isso essa vida não basta, e a gente quer mais, uma infinidade de coisas que nem sabe o que é, mas quer, quer agora, quer pra ontem. Tem dias que a gente não quer muita coisa, não quer nada, nada está bom. Pode ser que a gente ainda não saiba o que quer, mas sabe quer mais. Tem dias que tudo está mal. E a gente lembra que são apenas dias tortos. A vida é legal.

a gente até segura o pau de selfie pra tentar fazer foto conceitual 😀

E a gente segue tendo dúvidas, querendo se esconder, ficando com medo de ninguém ir, temendo que vá gente demais. E a gente se preocupa com a roupa, com o cabelo, com o peso, e a gente se cobra por estar fazendo pouco, por não estar fazendo nada, por não tomar conta direito da vida, por não guardar dinheiro, por não ter usado o dinheiro, por não ter conhecido o mundo, por não ter ficado em casa. E tá tudo bem.

Bateu um solzinho quente no pescoço pela janela enquanto eu escrevia pra lembrar: está tudo bem. Vai com calma, respira, você tem todo o tempo do mundo. A vida tá aí pra gente sorrir com o sol.

12 Comments

  • Ana

    “Tem dias que tudo está mal. E a gente lembra que são apenas dias tortos. A vida é legal.”
    Exatamente Isa… de tudo que vivi nos últimos tempos, a maior lição que tirei foi que, por pior que o dia esteja sendo, logo ele acaba! E aí a gente começa de novo e de novo e de novo. Cê tá radiante! Os 29 lhe caíram como uma luva <3

    Parabéns e felicidades pra você!

    • Isadora

      é isso, sempre vão existir os dias ruins, mas a gente segura a onda, levanta, e segue em frente, porque a vida, no final das contas, é bem boa!

      obrigada, amor! ♥

  • Jess

    hey! Feliz retorno de saturno! ♥
    é bem como cê disse, todo mundo fala muito, mas esse momento da vida marca um estágio de maturação mesmo, que ainda temos todo o tempo do mundo e mais sabedoria do que aos 20! 🙂

    é maravilhoso e vai ficar tudo bem sim! ♥

  • BA MORETTI

    a vida é essa loucura toda de feelings e sinceramente, acho que por isso que é tão boa. no fim a gente vai aprendendo a curtir cada fase, cada alegria, cada tristeza. tudo é processo, tudo faz parte. e que bom, ai a gente se sente viva mesmo 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *