vegetarianisa

10 lanchos vegetarianos/veganos maravilhosos para comer em São Paulo

A volta dos que não foram, versão lanchos, porque a gente ama lanchos. Os lanchos listados aqui podem ser encontrados em restaurantes especificamente vegetarianos ou em outros, onívoros – porque também é sempre bom encontrar opções bacanas quando a gente acha que não tem opção, não é mesmo?

Sem mais delongas, vamos a ISSO:

 

1. Matilda Lanches: o Bun Bah vegetariano

Pra além da decoração gracinha – cheia de prantinha – o Matilda realmente tem lanchos maravilhosos e o mais legal: praticamente todas as opções podem se tornar vegetarianas e, algumas, veganas ❤ Experimentei o sensacional Bun Bah: filé crocante de abobrinha empanada DOS DEUSES, guacamole, maionese apimentada, picles de cebola roxa, tomate e coentro (muito, muito coentro, mas dá pra pedir pra tirar!) no pão de brioche. A entrada foi de Buffalo Wings de… couve flor! Fritinha, mergulhada num lindo molho defumado/apimentado. Também tem um troço que no cardápio vem escrito como “milkshake de abacate”, mas eu chamo de lágrimas de um unicórnio drag queen mesmo. Os hambúrgueres também me pareceram deliciosos! Preciso voltar (fui há 2 dias RISOS).

// Rua Bela Cintra, 1.541 | @

2. La Cholita: o La Chola vegetariano

O La Cholita é um food truck de comida boliviana muito gostoso (quando eu comia carne, era a minha empanada preferida) que me surpreendeu não somente por ter um sanduíche vegetariano no cardápio, mas por ser ele o melhor sanduíche de carne de jaca que eu já comi em toda a minha vidinha. Sério. Sério. O La Chola vegetariano é feito de carne de jaca cozida na cerveja com picles de cebola roxa, pimenta boliviana com hortelã servido no nosso pão de fermentação natural. Sério. Eu comi um, terminei, voltei lá e comprei outro só porque não sabia quando seria a próxima vez que comeria aquilo. Sério. SÉRIO. Me presenteiem com isso, por favor!!!!1

// food truck | @

3. The Hot Dog Company: o Verde

Quando me perguntam (e sempre perguntam…) o que eu mais sinto falta de comer depois que virei vegetariana eu minto e invento algum prato bem elaborado com carne, mas na real, eu quero dizer: salsicha. Sim, aquela coisa porca e cheia de coisas que não são carne. Então, já que salsicha não tem carne de verdade mesmo, deveria ser muito fácil fazer uma salsicha vegetariana, né? ERROU. A maioria das que eu provei é bem ruinzinha, bem sem gosto, bem sem textura. Daí que a gente usa a salsicha então como meio de comer as outras coisas presentes no hotdog, e a minha alegria é que o The Hot Dog Company faz isso muito bem: um lugarzin gostosin numa galeriazin na Augusta (ao lado de vários picos veganos risos), com várias opções sem carne! A minha preferida é o Verde, que vai salsicha de soja com abacate e vinagrete.

// Rua Augusta, 1492 | @

4. Hot Pork: o Not Pork

Já que estamos falando de hot dog, não posso deixar de lhes apresentarvoslhes o melhor not dog HEHEHE EU AMO ESSE NOME de toda a história de minha humilde vidinha: o not pork ai que confusão do Hot Pork. Por que é tão bom? Porque a salsicha é feita de cogumeeeeeeeeelos. Repitam comigo: salsicha de cogumelos! E, claro, além da salsicha, tudo 100% tudinho mesmo é feito ali: o pãozin tipo brioche de 18 cm, molho de mostarda em grão e tucupi, ketchup de maçã com especiarias, picles de cebola-roxa e maionese. A MOSTARDA DE TUCUPI GENT. Vou ter que ir lá agora. Ainda tem sidra caseira, sabe, e cerveja gostosa. Amor. Eterno. Verdadeiro. Salsicha de cogumelos. Ah, custa R$ 15ão.

// Rua Bento Freitas, 454 | @

not pork do Hot Pork eu te venero

5. Divina Increnca: a pizza de abobrinha

Vamos falar de pizza? Então vomo. A primeira coisa que vocês têm que saber sobre mim e que estão devidamente autorizados pra nunca mais entrar nesse blog depois disso é: eu não sou fã de pizza. Eu gosto, obviamente, mas eu não tenho arroubos de DEUSA VOMO COMER PIZZA. Até surgir essa magnífica modinha em São Paulo de fazer a tal da pizza napolitana, que é uma pizza fininha, com um recheio suave e sem exageros (essa é a parte que eu não gosto das pizzas paulistanas DESGURPA EU SEI QUE É PECADO). A da Divina Increnca – a unidade da Santa Cecília, ao menos, porque existem outras – é assim: de fermentação natural, não é carregada no recheio, os ingredientes são delicinha e você sente o sabor de cada um deles. É uma pizza individual, tipo um brotinho grande, e a minha preferida é a de abobrinha, com parmesão e alecrim. Daí você come de buenas na calçada cos amigos e é feliz pra todo o sempre. Vomo.

// Rua Marquês de Itu, 1017 | @

6. Bráz Elettrica: a pizza Vegas

Ó lá a onda das pizzas diferentonas, tá vendo? A Bráz Elletrica é um desses points (#63anos) que se você chega depois das 19h não dá pra sentar, que tem que fazer foto no instagrão, que tem que ir etc etc, mas vale o hype pela maravilhosa e veganinha Vegas, com molho fresquinho, cogumelos, cebola roxa, manjericão, picles de jalapeño, azeitonas verdes e orégano fresco. Apimentadinha na medida, com sabores bem especiais e, tá, eu dou o braço a torcer: o ambiente é bem massa. É a mais levinha de todas as pizzas hipsters que eu ando provando, então não tenho como deixar de sentir saudades, volta pra mim, meu amor, entrega aqui no Centro que eu tô te esperando, veeeeeem.

// Rua dos Pinheiros, 220 | @

7. Taquería La Sabrosa: os tacos veganos

Não é difícil comer bem em restaurantes mexicanos sendo vegetariano (frijoles ❤), mas a La Sabrosa conseguiu fazer um cardápio bem extenso com opções pensadas nos detalhes pra vegets e veganos. Tem de tudo mesmo, os tacos – o vegano é o meu favorito, com dois tacos de tortilla de milho, cogumelos, abobrinha, batata e milho salteados, repolho crocante e salsa roja – mas também tem opções de quesadillas com queijo vegano, tostadas e, claro: guacamole, frijoles e totopos (que a gente tem a mania de chamar de nachos) feitos na hora, deliciosos. Ainda tem sorvete Da Sereia, o melhor que tem!

// Rua Augusta, 1474 | @

tacos veganos do La Sabrosa

8. Pinati: o sanduíche Sabich

Também não é nada complicado encher a pança em restaurantes de orientação árabe risos, especialmente por conta daquela maravilha da humanidade chamada faláfel, um bolinho de grão de bico que, se você ainda não conhece, você está vivendo errado. O Pinati é um restaurante israelense e a gente finge que tá tudo bem, de culinária kosher, no centrão judaico de Higienópolis. Releve o que puder relevar e prove esse lancho maravilhoso chamado Sabich, servido no pão pita com berinjela fatiada e grelhada, ovo cozido (pode ser sem), saladas típicas e molho a base de manga e especiarias. Há boatos de que tem bolovo de faláfel fora do cardápio nesse templo. Socorrinho.

// Alameda Barros, 782 | @

9. Lanchonete da Cidade: o lancho Veg Power

Esses “grandões” dos lanchos estão de olho nas demandas da galera – o America também tem um hambúrguer de quinoa bem bom, que não entrou nessa lista por pouco – e a Lanchonete da Cidade lançou o Veg Power, com pasta vegana de alho-poró, berinjela, abobrinha, cebola e tomate assados com um toque de pesto de manjericão, servidos na baguete de centeio ou pão sem glúten. Bem gostoso e levinho! Eu sou perdidamente apaixonada pela batata com alecrim e alho, então não poderia viver sem esse lugar na minha vida.

// várias unidades | @

10. Rica Raiz: o hambúrguer de lentilha

Essa maravilhosidade de lugar vai entrar na lista de restaurantes para visitar – parte 2 muito em breve, pois merece: tem os pratos 100% veganos mais saborosos e inventivos que eu já provei. Porém, neste post que vos fala, eu preciso exaltar com toda a energia que habita meu estômago o maravigold hambúrguer de lentilha com cebola caramelizada, queijo vegano e maionese vegana. Cara. CARA QUE HAMBÚRGUER BÃO. Hambúrguer raiz risos, hambúrguer que vem no saquinho de papel, hambúrguer que tem gosto de hambúrguer vegetariano obviamente, hambúrguer que você sente o coração de agradecendo pela oportunidade, sabe assim? Com fritas, R$20tão. I rest my case.

// Rua Barão de Tatuí, 390 | @

 

E quando forem provar essas maravilhosidades, lembrem-se: me chamem. NHAM.

5 Comments

  • Taís

    ISA SOCORRO!! Muito obrigada por esse post, sério mesmo! Da lista eu só fui no the hot dog company, da ultima vez que eu fui pra SP. A real é que desses quase 6 anos sendo vegetariana, apenas 10 meses foi o tempo que fiquei em SP, na época não tinha tantas opçoes assim, então eu to por fora mesmo dos roles vegs de SP. daqui 3 meses to indo pra SP e BORA COMER ESSES LANCHOS! Vou andar com teu post “pendurado” de baixo do braço! 😂

  • Stéfhanie

    Desses eu já experimentei o da Lanchonete da cidade que amei muito ♥, a Taquería La Sabrosa que na segunda-feira se você pedir uma opção vegetariana/vegana, eles dão em dobro por conta da segunda sem carne. E o Matilda. Mas no Matilda, o lanche vegano tem que comer na couve porque todos os pães deles vão leite, porém curti bastante a experiência hahahan ja quero voltar!
    Os outros anotei tudo aqui, principalmente o Rica Raiz porque nunca tinha ouvido falar.
    Dia desses tentamos ir na Braz Elétrica, mas estava tão lotada (hora do point AHAHAH) que desistimos e fomos em um restaurante alemão (quase em frente) e tinha uma opção vegana bem gostosa também.

    Amo as infinidades de opções que são paulo oferece!
    Vegano nunca passa fome né gente ♥

    Um beijo,
    Sté

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *